Meu Roommeu é baladeiro (a), mas eu não. Será que vai dar certo morarmos juntos?

Todos nós sabemos que quando se fala em balada muita coisa passa pela nossa cabeça: bebida alcoólica, drogas, pegação e por aí vai. Por isso, muita gente pode ficar com o pé atrás em dividir um lar com uma pessoa que se diz “baladeira”.

Primeiramente, o fato de alguém gostar de dançar ou ir para a balada, não significa que ela vá fazer coisas “erradas”. A grande maioria gosta mesmo é de dançar e curtir a night longe de todos os estereótipos possíveis.

Cada pessoa tem seus gostos e preferencias e não há nada de errado com isso. Ir à balada é praticamente a mesma coisa de ir ao barzinho ou ir ao teatro, trata-se apenas de outra forma de diversão.

O que pode passar a ser um problema é se seu roommeu faz festas ou encontros “animados” com amigos em casa. Se por algum motivo isso possa te incomodar, talvez não seja uma boa ideia dividir o lar com essa pessoa. É sempre importante ter em mente que, quando se mora em um ambiente compartilhado deve-se sempre respeitar o espaço e privacidade do outro. Isso inclui não apenas o quarto privado, mas todos os espaços do lar.

Como sempre, uma boa conversa antes de decidir morar com alguém é a melhor forma de evitar surpresas. Ter um papo honesto sobre as preferencias de cada um irá facilitar a convivência entre os moradores. No entanto, deve-se ter a mente aberta e saber respeitar as preferencias de cada um, ou seja, o fato de você não gostar de algo, não significa que aquilo seja “errado”.

Acreditamos que preferencias pessoais como em ir à balada ou barzinho pode ser relevante para muita gente na hora de decidir morar com alguém. Por isso, no nosso portal http://www.roommeu.com.br há perguntas simples com o objetivo de facilitar o encontro e a convivência entre as pessoas. É só entrar lá e conferir

Anúncios

Hora de pagar as contas: Dividir tudo pela metade ou incluir um valor fixo no aluguel?

 

Essa é uma dúvida que muita gente tem na hora de dividir uma moradia, principalmente para quem está ofertando um espaço.

Tanto dividir as contas por igual ou inclui-las no valor do aluguel é possível e tudo vai depender do perfil das pessoas que irão habitar no lar. Como tudo na vida, ambas as opções têm seu lado positivo e talvez negativo; vamos a elas:

Quando ambos já se conhecem e decidem morar juntos é mais justo dividir as contas meio a meio, mesmo porque, já se conhecendo, é possível saber mais ou menos os hábitos e rotina uns dos outros. Dividir as contas meio a meio também gera uma maior responsabilidade de ambas as partes. Ou seja, sabendo que terá que pagar as contas de água e luz, ninguém ficará debaixo do chuveiro por horas, ou deixará o ar-condicionado ligado ao sair de casa.

Agora, quando não se conhece bem com que vai morar é mais prudente que o valor das contas seja incluído no valor do aluguel e sempre deixando uma pequena margem uma vez que os hábitos do seu roommeu ainda são desconhecidos. É prudente deixar claro que muito embora as contas estejam incluídas no valor do aluguel, isso não significa que a pessoa possa lavar cada peça de roupa assim que usa-la ou trazer roupas de amigos para que sejam lavadas em casa, parece brincadeira, mas isso acontece.

Optando por todas as contas inclusas, uma boa dica é deixar claro que as contas estão incluídas dentro de um valor médio mensal para duas pessoas, por exemplo, e se em algum mês esse valor foi bem maior do que o esperado a diferença será dividida entre ambos. Explico melhor, digamos que o custo médio de água mensal para duas pessoas seja R$ 50,00, então essa é a margem que você inclui no pacote junto com o aluguel. Se por acaso esse valor comece a ficar elevado é justo que converse e tente dividir o excedente. Isso pode acontecer principalmente quando se tem visita por um período mais prolongado.

Por outro lado, muitos concordam que o fato de morar juntos implica dividir as contas meio a meio e ponto. Essa é uma decisão que cabe somente a quem está locando o espaço por ser o responsável pelo imóvel. Uma vez ouvi alguém dizer o seguinte: “Eu não me importo em dividir todas as contas meio a meio desde que a outra pessoa se comprometa a pagar a metade do depósito que paguei além de ser elegível para ter seu nome incluído no contrato junto à imobiliária, enquanto isso não acontece às decisões são tomadas por mim, pois sou o único responsável.” Achei um pouco grosseiro, mas pensando bem, uma vez que a pessoa é o único responsável legal pelo imóvel ela é a única que tem poder de decisão.

De modo geral, a velha regra do diálogo sempre é a melhor saída e a melhor dica é deixar as regras claras desde o início para ter um ambiente sempre harmônico e feliz.

Para encontrar um lar harmônico e gay-friendly basta acessar o portal www.roommeu.com.br. Você irá encontrar centenas de lares e milhares de pessoas que buscam uma moradia sem preconceito.

O lado bom de morar numa pensão

Geralmente quem está se aventurando em uma nova vida, mudando de cidade, por exemplo, e está com grana curta, acha nas pensões uma oportunidade de ter um teto e pagar muito pouco. Claro que o conforto e a privacidade não serão os mesmos que dividir uma casa ou apartamento com alguém ou poucos outros colegas.

Morar numa pensão tem seu lado bom e muita gente prefere continuar morando numa dessas habitações mesmo tendo a possibilidade de ter uma vida mais confortável. Isso acontece devido a algumas características que são comuns numa pensão. Um dos fatores mais marcantes é a coletividade. Morar numa pensão significa dividir os vários espaços com outras pessoas, tais como a cozinha, a sala de visitas, a lavanderia e até mesmo o banheiro. Isso faz com que as pessoas se socializem de forma mais intensa o que pode gerar amizades duradouras e cooperação para algumas atividades como cozinhar em conjunto, por exemplo.

Outro fator muito positivo em morar numa pensão é o fato de nunca estar sozinho. Sempre terá alguém por perto, seja cozinhado, lavando roupa e até mesmo uma vasta opção de companhias para ir à balada ou barzinho. Claro que tudo isso só será possível se você também estiver aberto a novas amizades e compartilhar seus momentos com outros moradores.

Se você já está morando numa pensão, talvez nunca pensou nos benefícios que estão ao seu redor, e se você pensa em morar numa pensão, saiba que poderá criar laços e fazer amizade para o resto da vida, basta está disposto e aberto como os demais moradores.

No portal www.roommeu.com.br você encontrará uma variedade de pensões gay-friendly para que você possa morar pagando pouco e desfrutar dos benefícios que você só terá numa pensão